Quando olhou às putas encostadas no muro, viu Nina. Sorriu com desprezo. "Aquela puta desgraçada! Como pôde fazer isso comigo?!", pensou. Olhou novamente. (Agora ela o viu). Sorriu novamente. (Dessa vez com cinismo). Levantou a mão esquerda e estendeu dedo médio.
- Punheteira - gritou. E acelerou (fazendo pneu cantar).

2 comentários:

Nicolas disse...

Pequeno e direto, eu já te disse que esses são os meus favoritos. A culpa não é minha se todos os seus textos ficam foda.
Você pode dizer que não escreve bem e eu não posso ser perfeccionista... rs

obs: Porque meu último post pareceu particularmente maluco pra você?

รяª Nathalia disse...

Até que ele foi discreto haha