Prazer em conhecer

2 respostas
Árvores, pássaros, flores. O parque John Stefan era um ótimo lugar para passar o tempo, ou mesmo para ver o tempo passar. Pensei que seria perfeito terminar a leitura do ultimo livro que peguei emprestado na biblioteca. [...]
O livro permanecia em minha frente, em minhas mãos, mas era claro que eu não mais o lia. Primeiro por que ele estava a um distancia que minha miopia não mais me permitia ler. Além do que, meu olhar estava distante, na outra margem de vinte oceanos. Na verdade eu não fazia a menor idéia do que eu pensava, mas tinha a certeza de que onde quer que estivesse, era bem longe dali. [...]
Estava tão absorta nesses meus pensamentos que não reparei que alguém se aproximava. Ele parou à minha frente, e disse:
– Desculpe-me por interromper sua contemplação, mas, posso me sentar ao seu lado?
– Hã? Desculpe, eu não estava prestando atenção. O que você disse?
– Perguntei se posso roubar a atenção dos seus pensamentos. – e sorrindo continuou – Permite que eu me sente ao seu lado?
– Claro – dito isto, peguei o marcador do banco. E, depois de marcar a página que lia, fechei o livro. – Prazer, Laisa.
– Robert.