Hoje eu tive meu coração partido

Eu me apaixonei.
Pela primeira vez em anos eu me apaixonei. Eu me permiti apaixonar.

Ele me contou que é casado.
Ele me contou que a esposa viu as mensagens e que ela não lidou muito bem com elas.
E eu só havia dito queria encontrá-lo de novo.

Eu bebi um tanto mais do que devia.
Na janela do ônibus eu lembrava do meu pai que não falava comigo e da briga com o meu tio há algumas noites...

Os deuses não brincam com quem anseia a grandeza. Eles esmagam quem acha que merece. Uma espécie de teste ou prenda.

Olhei para a janela do ônibus e, por alguns segundos, imaginei o que aconteceria se meu corpo passasse por ela.
No final dos alguns segundos pensei que ainda falta muita coisa para fazer. E creio que sempre faltará.
E, de qualquer sorte, a janela era estreita demais.

Ainda meio bêbada subi a ladeira para minha casa.
Tomei banho. Tomei café. Chorei até dormir.
Depois passa.
Depois passa.
Mas não hoje.

Nenhum comentário: